Pensamentos e Imagens... Devaneios

16-03-2018
 
 
25-03-2018
 
 
 
 
16-03-2018
 
 
 
01-03-2018
 
 
-2-2017
 
Amanhecer...
 
Corro pelas campinas verdejantes
e descubro em meu coração
a célere nostalgia de outros tempos
que sempre foram Tempos...
 
 
 
17-07\ 2916

Outros seres ao encontro de outros...

Solitária lenda, do deserto,
Do silêncio circunspecto.
O vento trêmulo de dia, assobiante
Amainando na noite cantando
A melodia eterna das areias brancas....
O sôpro... Acariciando as pegadas
Que deixei em minhas passadas...
Em idas de outros tempos 
E em outros espaços...
Meu coração amparava 
As pétalas desmaidas da tua vida,
Nas lágrimas derramadas,
De uma saudade tão sofrida.
Não sei se o tempo conta
Mas sigo a minha sina,
Os sinos da capela repicam,
Siga... Siga...
É este o teu caminho!
Não sei...
Os anjos lá do alto, também cantam. 
Nas nuvens etéricas, sua melodia eterna.
Na caminhada de sua infinita consolação!
Um dia, um ontem nos espaços.
Que sempre foram idas e vindas...

Vera De Barcellos.

 
 

 

abril de 2016

 
A brisa...

 

Um canto assoprou junto a brisa

Nas colinas verdejantes de teu coração

Que olhava as nuvens esparsas

No véu azul do firmamento..

Olhastes tantos passos para alcançares a Iluminação

Não sabendo que a alma refresca-se

na meditação diária abarcando para si mesmo

A sabedoria dos grandes monges de outrora...

Para isto é necessária simplicidade e sublimação

Pois estas são as cores da Bandeira da Iluminação...

No silêncio das tuas descobertas

O homem que caminha sozinho no deserto de seu AMOR

Encontra a força da Sabedoria Transcendental!

 

Godhatamur

 
 
 
Fevereiro 2015
 
 
 
 
A beleza da pintura demonstra maravilhosamente a alma do artista  Vladmir Volegov, que pinta com a bela intencionalidade dos anjos de Deus.
Vera De Barcellos.
 
 
 
 
 
 
 
24-10-2014
 
 
 O vento... O mar... A simplicidade da brisa !
 
 
 
30-10-2014- A beleza de vivermos em Paz...
 
 
 
 
28-01-2015- Viver a vida abençoada por Deus...
 
 
 
                                                                                                                                        

Vento

Vento que acalenta as folhas dos coqueiros

Vento que acalenta os sonhos meus

Vento que acalenta as saudades que tenho

Das flores que deixai no meu caminhar

Vem vento novamente

Tocar de mansinho meu coração

E deixe as sementes crescerem

Um dia novamente vou amar...

Vento OH! Vento

 

Vera De Barcellos

 

Contato

Vera De Barcellos vera.de.barcellos@gmail.com