Como não fazermos uma prece ? 

Observando a natureza que nos rodeia:

                            o mistério da semente...

         a planta ao nascer...

         o esplendor da flor...

         o perfume do seu desabrochar...

         o borbulhinho da chuva...

         a sinfonia dos sol e da lua...

                             o verde das matas  e florestas...

         a dança dos pássaros

 Este  o Divino Amor de Deus por nós

Grãos de areia nos caminhos da vida!

 
 
 
 
Pensamentos onde existe Luz....
 
 
 

             Tempo marcado !

 

Nas pinceladas que traças,

fica marcado as tintas

de outros dedos

que delineiam

os pensamentos expressivos...

Tinta fresca...
pincel de fibras
aquarela amarela
do sol que descortina...
são  nuances de Chagal,
Portinari, Nitaua

                                     Modigliane, Matisse e mil outros

   que sublimando
   as próprias dificuldades ,

   chegam até a ti
   desvelando os mistérios

Ainda são mistérios

aqueles que desconhecem

as sutilezas das tintas...

poemas expressos

nas telas brancas da tua vida...

Ah! poeta das grande matrises de cores...

AH! artista letrado,

                                         dos mil espaços...

da alma que canta e pincela

outras almas

que brumeam as linhas de chegadas

... sim... das chegadas!

 

Vera De BArcellos

 

 

  

 

 

Meu Amor !

Tuas mãos traça

No ar que respiro

Gestos calados

Inebriados de amor

 

 

Canta passarinho

o teu canto renovador

E toca com carinho

a alma do meu amor !

Vera De Barcellos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Contato

Vera De Barcellos vera.de.barcellos@gmail.com