dia 15 de março de 2018 a nossa Homenagem ao dis do Poeta. Minha homenagem ao escritor Juvêncio de Araújo Figueredo, meu Patrono na Academia Desterrense de Letras

25/03/2018 21:55

  

Queridos amigos! Hoje, 14-03, comemora-se o Dia da Poesia! Compartilho um poema do grande escritor Desterrense Juvêncio de Araujo Figueredo, meu Patrono. Psicografia recebida por mim, quando da posse da Academia Desterrense de Letras em novembro de 1998.

O que minha alma deseja

Deixo meu caminho livre
A novas e belas descobertas...
Deixo minha terra
meu chão e meu lar...
Deixo minha lagoa
as água e o por do sol...
Deixo minhas praias
as areias e as ondas do mar...
Deixo as estrelas despontando belas
a iluminar cada anoitecer...
Deixo o vento sul bradando as folhas dos coqueiros
embalando teus sonhos mais profundos...
Deixo a minha Desterro que em belos poemas 
estão a cantar toda a sua beleza sob o luar...
Deixo a minha saudade
que de tempos em tempos vem e vai...
Dedilhando no meu peito laços de tristeza
entremeados do verbo AMAR...
E assim, iremos tendo a vida inteira
Cada vez mais alegre e alvissareira...
Nestas nuvens passageiras nossa terra altaneira
nascemos neste lar... Chão de sol e mar!

Juvêncio de Araújo Figueredo
(psicografia recebida por Vera De Barcellos)

 

Contato

Vera De Barcellos vera.de.barcellos@gmail.com